Domingo tem aula de educação ambiental no Parque Ecológico de Mongaguá

Fotos: Jonas de Morais

Neste domingo (15), a partir das 10 horas, turistas e moradores que visitarem o Parque Ecológico de Mongaguá (Avenida Governador Mario Covas Junior, 10410, Balneário Plataforma) poderão participar de uma aula especial sobre o modo de vida dos répteis, esclarecer dúvidas e mitos sobre as serpentes, de maneira interativa, além de ficar mais próximo da natureza.

A atividade de educação ambiental é realizada no Serpentário pelo biólogo Daniel Monteiro Bortone. A ação, que é quinzenal, já envolveu aproximadamente 2.000 pessoas de todas as idades.

Próximo dos visitantes, o biólogo maneja répteis como uma iguana, uma cobra do milho e uma jiboia, totalmente inofensivos e não peçonhentos. “Nosso serpentário tem oito recintos com espécies como iguana verde, jiboia, jararaca, cobra do milho, cascavel e caninana. Dentre todos os animais, os répteis, talvez, sejam os mais temidos e os menos compreendidos. Despertando a curiosidade e o medo em todos os visitantes do Parque.”

De acordo com o Bortone, o público interage e expõe diversas dúvidas sobre a vida das serpentes. “Os visitantes querem saber como elas comem, como se movimentam, se todas são perigosas e qual o papel delas na natureza. O fato é que são animais fascinantes.”

O principal objetivo da atividade, segundo o biólogo, é fazer com que os visitantes passem a ter um olhar diferente em relação às serpentes. “Vivenciar uma experiência de ver uma cobra de perto e poder observá-la se alimentando, conhecendo sua biologia, faz a pessoa passar a respeitá-la mais e entender sua importância, deixando de lado esse pensamento comum de que as serpentes são sempre animais perigosos e devem ser todas mortas.”

Atrações – o Parque possui uma grande variedade de espécies, dentre elas jabutis, serpentes, jacaré, iguanas, papagaios, araras, marrecos, cisnes, tucanos, cotias, quatis, em diversos recintos, além de 15 aquários com peixes de todo o planeta.

Melhorias – As araras, corujas e gaviões hoje contam com novos recintos. Também foi construída, no local, uma área para a maternidade do quati. Outra melhoria é a reforma do viveiro das aves, com a troca de toda a rede que envolve o recinto, que possibilita que os visitantes caminhem dentro do ambiente.

Horário especial – Durante a temporada de verão, o Parque Ecológico de Mongaguá funciona em horário estendido. Está aberto ao público de terça-feira a domingo, das 8 às 18 horas. Os ingressos custam R$ 3. Crianças menores de 7 anos e adultos maiores de 60 anos não pagam.

© 2013 Produzido por Trilogic

Voltar para o topo