Beneficiários do Bolsa Família dispõem de programa de acompanhamento evolutivo infantil

Beneficiários do Bolsa Família dispõem de programa de acompanhamento evolutivo infantil

Imagem meramente ilustrativa, extraída da internet / Texto: Eduardo Rodrigues

A vida cada vez mais agitada e algumas situações corriqueiras às vezes afastam as famílias do acompanhamento das crianças, justamente na fase crucial do seu desenvolvimento: a primeira infância. Com isso, muitas dificuldades podem surgir e acabar interferindo na evolução dos pequenos, originando problemas ainda maiores no decorrer dos anos.

Este cenário pode e deve ser evitado, sempre que possível. E quando a família por si só não consegue se reorganizar, os programas sociais disponíveis na rede pública podem auxiliar. No caso dos beneficiários do Programa Bolsa Família, em especial, o principal recurso é o Programa Criança Feliz, que disponibiliza um monitoramento da realidade familiar, como forma de promover o desenvolvimento infantil integral das crianças.

A iniciativa consiste, basicamente, no acompanhamento do cotidiano das crianças, por meio de visitas regulares pelas visitadoras que compõem a equipe do programa, com vistas a incentivar o desenvolvimento da criança e, ao mesmo tempo, as visitadoras buscam fortalecer os vínculos entre os membros da casa e os pequenos.

Ainda nos encontros, as equipes também buscam mecanismos que possam ajudar com o objetivo almejado, como a criação de brincadeiras lúdicas, atividades comunicativas e confecção de brinquedos com material reciclável, como forma de estimular a interação das crianças com o ambiente em que vive, além de contribuir para a criação do seu estágio de percepção do significado das coisas.

“Desde o início dos trabalhos, observamos o sucesso que o programa teria. Muitas realidades nós já conhecíamos, pelo conjunto de ações que realizamos. Mas outras, passamos a constatar e aprender. E com as iniciativas do Criança Feliz, percebemos um fortalecimento familiar importante, imprescindível nos dias de hoje”, comemorou o diretor de Assistência Social, Arnaldo Cândido da Silva.

De acordo com ele, as visitadoras, supervisora e coordenadora estão realizando um trabalho formidável, cujos resultados são compartilhados e debatidos todos os dias. “Muitas demandas comuns surgem nas visitas, como saúde e educação, pois é feito um estudo familiar. Procuramos orientar e encaminhar todas as questões, sobretudo as que são inerentes à efetividade das ações do programa.”

Ainda segundo o diretor, “a meta é estabelecer uma perspectiva de futuro melhor para as crianças, prevenindo-as das fragilidades da sociedade e do risco social. Além disso, garantir um ciclo familiar mais seguro e alicerçado sobre os preceitos básicos do adequado desenvolvimento pessoal de cada um, especialmente dos pequeninos. Assim, podemos vislumbrar uma sociedade cada vez melhor”.

O que é e quem pode participar? – É um programa do Governo Federal, com execução pela Diretoria Municipal de Assistência Social. Contempla gestantes e crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família, e também as crianças de 0 a 6 anos assistidas pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC). Hoje, no município, cerca de 120 famílias são contempladas e acompanhadas.

© 2013 Produzido por Trilogic

Voltar para o topo