Mongaguá atinge 75% da meta de vacinação contra a Febre Amarela; mas segue imunizando

Mongaguá atinge 75% da meta de vacinação contra a Febre Amarela; mas segue imunizando

Fotos: Ronie Melo / Texto: Eduardo Rodrigues

Desde janeiro, início da Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela, uma grande mobilização tomou conta das equipes de Saúde e Educação de Mongaguá. Todas as Unidades de Saúde da Família (USFs), prontos-socorros e outros postos de saúde, além de várias escolas se engajaram em um importante mutirão de vacinação.

Esse esforço foi positivo: Mongaguá hoje lidera o ranking de imunização na Baixada Santista, com 75,7% da meta populacional a ser atingida, que é de 45.537 pessoas. E não é só isso: a cidade também não registra casos da doença, confirmados ou suspeitos, seja em humanos ou em macacos e saguis.

Mas nem por isso é permissível baixar a guarda. Tanto é que a cidade permanece vacinando diariamente nas USFs, bastando que as pessoas compareçam à unidade mais próxima à sua residência, portando o documento de identificação, Cartão SUS e carteira de vacinação, das 10 às 15 horas.

“Assim que recebemos a orientação do Ministério da Saúde para trabalhar a prevenção à doença, nos organizamos e criamos frentes de atuação. Convocamos os profissionais da Saúde, que prontamente atenderam ao chamado e passaram a colaborar”, ressaltou a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Kelly Capatto.

Ainda de acordo com a técnica, outro destaque nesta mobilização foi o apoio do pessoal da Educação. “Realizamos uma palestra para informar a gravidade da doença e as possibilidades de ela chegar a Mongaguá, e esclarecemos a importância da vacinação em massa. De pronto, eles também se propuseram a ajudar.”

A partir daí, emenda a diretora, “promovemos dois Dias D, com grande procura pela população. Em seguida interagimos com as escolas, com palestras e distribuição de material informativo. E a cada dia, uma unidade recebia as equipes para imunizar os alunos. Também realizamos vacinação na área rural e nas fazendas”.

Kelly aproveita para pedir a colaboração da população, a fim de que as informações sobre a doença e principalmente sobre a vacinação cheguem ao público que ainda não se imunizou. “Nas próximas semanas devemos intensificar as ações. Precisamos que todos estejam vacinados para evitarmos a transmissão da doença.”

Doença – A Febre Amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (em área rural) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa.

© 2013 Produzido por Trilogic

Voltar para o topo